Artigo de junho de Sidney Aguiar

Ecossistemas




O meio ambiente e suas características

O meio ambiente está intimamente ligado entre os aspectos urbanos, rurais, em meio à prática e à teoria envolvendo um conjunto de ecossistemas geológicos, biológicos, hidrofluviais e fitossociológicos, interagindo entre si e com outros seres na mesma biota. Muito além de uma filosofia ideológica ou partidária, o meio ambiente é um conjunto de interações interdisciplinares abordadas pelos conceitos técnicos, administrativos e jurídicos, que interatuam entre si e com outros conceitos transdisciplinares sociais e econômicos; nessa interação externa, damos o nome de sustentabilidade.

Se fossemos abordar apenas as questões ambientais de forma unilateral, a abordagem seria desiquilibrada, falha e completamente fora dos conceitos administrativos, técnicos e legais. O meio ambiente, abordado intrinsecamente pelo lado ideológico, ocorre a prática do ambientalismo mercadológico, podendo ser pessoal ou corporativo.



O meio ambiente, tratado de forma administrativa, é comumente conduzido pela disciplina da Gestão Ambiental, no qual o gestor ou “gerente” do meio ambiente pode direcionar-se para várias linhas de atuação, como resíduos, água, solo e diversos outros temas abrangentes.

O administrador do meio ambiente é o responsável pelo levantamento dos passivos e pela proposição de ativos ambientais. De forma técnica, o meio ambiente é conduzido pelos engenheiros, biólogos e pelos técnicos na execução dos projetos e intervenções estruturais necessárias ao meio ambiente. São os realizadores das obras.

O meio ambiente, tratado de forma jurídica, é conduzido pelos advogados, promotores de Justiça e pelos juízes. Na esfera judicial, eles representam os executantes das legislações ambientais, mediante um ordenamento administrativo e técnico. Para se ter uma visão holística do meio ambiente, é necessária, além de formação acadêmica, percepção lógica de toda essa interação transdisciplinar e interdisciplinar, para que as práticas sejam bem incorporadas e estabelecidas como políticas públicas perenes.

São por esses e outros tantos motivos que o meio ambiente deve ser tratado na forma interdisciplinar, abordando os aspectos administrativo, técnico e jurídico, e na forma transdisciplinar os aspectos sociais e econômicos. Um meio ambiente equilibrado e saudável se faz com sustentabilidade, educação e praticidade, com resultados duradouros com aparência e conteúdo de políticas públicas plurissetoriais.

Sidney Aguiar
Pesquisador, especialista em Sustentabilidade, Direito Ambiental e Recursos Hídricos.

Confira outros artigos de Sidney Aguiar no site da Revista O Comércio