Artigo de junho de Viviane Gomes Pinheiro Covre

lanche escolar, Peso, Comida




Exagerei no final de semana… e agora?

Atire a primeira pizza quem nunca abusou no fim de semana. Chope, caipirinha, sobremesas, churrasco, salgadinhos saborosos e calóricos. Na segunda-feira vem a dúvida: “chutar o balde”, já que está tudo perdido mesmo, ou continuar com a dieta? Se você ficou com a segunda opção, parabéns! Você está no caminho certo para o sucesso.

Durante a semana temos rotina: café da manhã rápido para ir ao trabalho e almoço com tempo contado para voltar. O jantar talvez seja a refeição que fazemos com mais calma. Normalmente as refeições nos fins de semana são feitas fora de casa e/ou na companhia de mais integrantes da família, o que ajuda a aumentar o consumo extra de alimentos mais calóricos e diversificados. Além de ter mais tempo à mesa para comer, as pessoas também costumam compensar comendo aquilo de que se privaram durante a semana.



Se acharmos que um dia colocamos tudo a perder, tudo será motivo para não continuar a dieta. Se comer demais, retome a alimentação saudável no dia seguinte, sem gorduras, beliscadas extras e frituras, de forma fracionada e em pequenas porções. O que engorda não é uma “escapadinha” no fim de semana, pois isso faz parte da vida social, mas sim, fazer disso uma rotina, com deslizes diários.

Abaixo, dicas para seguir e recuperar a dieta perdida no fim de semana:

• Limpar o organismo: controle o açúcar, laticínios, farinhas e produtos industrializados;

• Abrir os caminhos para eliminar as toxinas: aumentar a ingestão de líquidos em geral;

• Alcalinizar o sangue: os alimentos de que as pessoas mais abusam, quando resolvem tirar folga da dieta, são acidificantes (churrasco, pizzas, massas, bebidas alcoólicas, frituras, refrigerantes). É preciso incluir alimentos alcalinizantes, como frutas e hortaliças, e reduzir o carboidrato refinado (substitua por integrais);

• Acelerar o metabolismo: as substâncias termogênicas em certos alimentos aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo basal e a queima de gordura. Esses alimentos, como pimenta, óleo de coco, canela e gengibre, aumentam o gasto energético, facilitando a queima de calorias e favorecendo a perda de peso;

• Retomar a rotina de exercícios: é muito importante manter o ritmo. Massa magra se perde muito rápido. Bastam quatro dias comendo mau e sem exercício para perdê-la.

Quanto maior a porcentagem de massa magra, maior e mais rápida será a perda calórica. As células de gordura queimam menos calorias do que as de músculo.

Viviane Gomes Pinheiro Covre
Nutricionista clínica

Confira outros artigos de Viviane Gomes Pinheiro Covre no site da Revista O Comércio