Prática de atividade física com tempo seco! E agora?

Daniel





Estamos passando por clima seco em grande parte do país, e é preciso alguns cuidados ao praticar atividades físicas. Em caso de tempo seco, as partículas atmosféricas ficam em suspensão, tornando-se ainda mais evidentes quando a baixa umidade está associada a altas temperaturas.

As pessoas com histórico de doenças respiratórias estão mais vulneráveis a recaídas, em longos períodos sem chuvas. Mas não é só quem sofre de asma e bronquite que precisa se preocupar. Ao respirar o ar seco, levamos para o pulmão mais poluição e, consequentemente, poeira e diferentes tipos de vírus.



Os problemas decorrentes do clima seco vão desde alergias a problemas respiratórios, como consequência o ressecamento das mucosas, podendo até causar sangramento no nariz, ressecamento da pele e dos olhos.

O praticante necessita da sudorese para controlar a temperatura corporal. Com o tempo seco, o suor evapora rapidamente e não realiza seu papel, podendo ocorrer desidratação e hipertermia, com suas alterações físicas e mentais. Caso perceba qualquer sintoma no ouvido, nariz ou garganta durante o exercício, o suspenda.

Como consequência pode se ter queda de performance. Se você gosta de prática ao ar livre, treine cedo, de preferência antes das 9h, ou no final da tarde, após as 16h, e casa mantenha arejados os ambientes de casa, umidificando-os com vaporizadores ou recipientes com água.

Fundamental também caprichar na hidratação antes, durante e depois dos exercícios, além de reforçar a ingestão de líquidos ao longo do dia.

Preste muita atenção na intensidade do esforço, tendo o cuidado de não ultrapassar seus limites. Vale um adendo para os banhos que não devem ser muito quente. Dor de cabeça, tontura, visão turva, coração disparado e cansaço além do normal são sinais de alerta!

Procure evitar a prática de atividade física entre 10h e 16h. Capriche na hidratação. Após a atividade física, limpe o nariz com soro fisiológico. Prefira roupas claras e leves. Reduza o ritmo dos exercícios em aproximadamente 20%, já que o clima seco faz com que a fadiga apareça mais cedo.

Saiba se a umidade está favorável:

Ideal: entre 70% e 40%;
Atenção: entre 30% e 21% (evite se expor ao sol das 11h às 15h);
Alerta: entre 20% e 13% (evite se expor ao sol das 10h às 16h);
Emergência: abaixo de 12% (evite a prática de exercícios).

Daniel Orsi Covre
Educador físico

Confira outros artigos de Daniel Orsi Covre no site da Revista O Comércio