Burger King de novo

Fast-foods, Isolamento, coronavírus, Comunicação, Burger King




Não é de hoje que venho aqui, nesta coluna, elogiar a equipe de marketing do Burger King. A empresa conhece o seu público, lança quase que diariamente campanhas de cair o queixo. Mais do que isso: pensa fora da caixinha, deixa de ser quadrada e se torna redonda quando o assunto é comunicação.

Recentemente, começou a circular pelas redes sociais uma campanha do Burger King sobre o voto em branco para presidente. Nela, pessoas reais explicam porque pretendem votar em branco nas eleições e recebem, em seguida, um hambúrguer feito apenas de pão, cebola e maionese. O sanduíche é embrulhado em um papel com o slogan da ação, que diz “quando alguém escolhe no seu lugar, não dá para reclamar do resultado”. Vale lembrar que o Burger King garantiu que a campanha era apartidária e que apenas queria estimular o voto consciente.



Muitos internautas que receberam este vídeo recentemente disseram se tratar de mais uma ação de marketing da empresa neste ano, porém, não é bem assim. A “novidade”, na verdade, foi lançada em 2018, a uma semana do primeiro turno das eleições. Na época, o país vivia uma crise política grave e muitos brasileiros se mostravam incrédulos com uma mudança de comportamento dos seus representantes. Não à toa, as pesquisas Datafolha mostravam que cerca de 10% dos eleitores tinham a intenção de votar em branco. Ao final do primeiro turno das eleições, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), os votos brancos somaram 3.106.936 (2,65%). Será que o Burger King, de alguma forma, conseguiu ajudar na conscientização de alguns cidadãos? Fica a pergunta.

Mesmo veiculada em 2018, é fato que a ação da multinacional de fast-food ainda é válida para os dias de hoje. Afinal, estamos a pouco mais de um mês para as eleições municipais. E é nesse momento que vemos o quanto o Burger King acertou na mosca. O fato de o vídeo voltar a circular nas redes sociais dois anos mais tarde e ainda gerar uma grande repercussão é a grande prova de que a comunicação foi assertiva.

Mais do que apenas divulgar os seus produtos, o Burger King tem é um formador de opinião. E utiliza esse poder a seu favor. No final das contas, essa preocupação social da empresa acaba retornando em vendas, já que o laço com o cliente se torna mais forte ainda. Afinal, em um setor no qual a qualidade e sabor dos produtos é bastante semelhante, o diferencial será o trabalho focado no emocional do consumidor, nas causas sociais, no mundo que circunda o lanche.

Angelo Franchini Neto
Jornalista, especialista em Marketing Digital e em Estratégias Competitivas: Comunicação, Inovação e Liderança