A dengue na região

dengue




Casos vem crescendo em Bauru, Lençóis Paulista e Macatuba; cuidados simples podem evitar maior proliferação do mosquito

Da Redação

 

O Estado de São Paulo enfrenta nova epidemia de dengue, com maior incidência nas regiões norte e noroeste, mais distantes da capital. Entre o início do ano e o dia 15 de fevereiro, o número de casos confirmados saltou de 1,9 mil para 13,4 mil – alta de 605%, ante o mesmo período de 2018.

Já o total de casos suspeitos foi de 15,2 mil para 40,2 mil, conforme a Secretaria da Saúde paulista. Segundo a pasta, o maior risco da dengue neste verão se deve à circulação do sorotipo 2 do vírus. Na grande epidemia de 2015, quando 1,6% da população do Estado foi infectada, predominou o sorotipo 1 do vírus. Quando o paciente se infecta pelo vírus, de outro sorotipo, os sintomas são mais graves.



Bauru e região

A Secretaria de Saúde de Bauru anunciou na segunda-feira, dia 11 de março, a confirmação de mais 682 novos casos de dengue na cidade. Com isso, a epidemia em Bauru atinge agora 4.875 pessoas com a doença apenas neste ano. Destes casos, só quatro são importados, com os outros 4.871 sendo considerados autóctones (contraídos no município).

A Prefeitura também confirmou que dez pessoas morreram por complicações da dengue. Até então, 14 casos de morte eram tratados como suspeitos. Além dos dez casos confirmados, um deles foi descartado e outros três seguem aguardando confirmação laboratorial pelo IAL (Instituto Adolfo Lutz).

Em Lençóis Paulista e Macatuba, foram registrados 18 e  cinco casos, respectivamente, com nenhuma morte suspeita.


Prevenção

Medidas simples podem eliminar o surgimento dos mosquitos. O objetivo é claro: evitar deixar água parada, acabando assim com o ambiente ideal para a criação do Aedes aegypti.

Dessa forma, é recomendado algumas ações, como: deixar a caixa d’água tampada; substituir a água dos pratos dos vasos de planta por areia e remover do ambiente matérias que possam acumular água, como latas, pneus e garrafas pet. Grandes reservatórios de água, como piscina, também precisam ser cobertos.