Dra Salete responde #17

Sexual




Masturbação, primeira vez e ereção durante filmes pornográficos são os temas deste mês da coluna

 

Às vezes prefiro me masturbar a ter relações como meu marido. Isso é normal? R.L.P., 42 anos

Buscar o prazer sexual tanto na masturbação quanto com uma parceria é perfeitamente normal, e a preferência pela primeira geralmente acontece por alguns motivos. A relação sexual no casamento, com o passar do tempo, pode entrar em fases menos criativas e até mesmo pouco prazerosas. Depende muito da sintonia e da intimidade que ambos têm e da facilidade para abordarem o assunto. Muitas mulheres não chegam a ter orgasmo na relação sexual e se acostumam a satisfazer o homem sem nunca sequer pedir para que seja estimulada de forma a facilitar o aumento de sua excitação. Esta é uma questão antiga e está relacionada à inibição ou também do receio de parecer libertina. Já na masturbação, a pessoa se estimula da melhor forma para chegar ao orgasmo e utiliza as fantasias para apimentar o prazer. Não se sinta culpada por isso. Já pensou sobre o que pode incluir da sua experiência solo na relação sexual com seu parceiro? Apimente!



Há um momento certo para ter a primeira relação sexual? A.L.O., 16 anos

Durante a adolescência, vivemos a atração sexual de forma intensa. Normalmente o jovem se sente pressionado a ter relações sexuais não só por desejar o contato íntimo, mas também por se comparar aos demais de sua idade. A vida nos reserva muita situações que iremos experimentá-las pela primeira vez e atirar-se a elas nunca é uma boa escolha. O momento ideal dependerá do quanto você já se sente mais tranquilo (a) em dar e receber carícias mais íntimas para, assim, não estar ansioso (a) demais na relação sexual com penetração. Jamais o faça sob pressão do parceiro (a) ou até mesmo para agradar alguém. Procure tomar conta de sua vida sexual com muito carinho e responsabilidade, e ela poderá ser uma fonte de prazer e de aprendizado constante. Como as experiências sexuais não são fórmulas exatas, respire fundo e coloque o foco nas trocas. Cada encontro entre duas pessoas é único. Fuja das comparações.

Já há algum tempo não tenho ereção ao lado da minha esposa, mas com filmes pornográficos é diferente. Devo ter algum problema físico ou mental? K.F.R., 38 anos

Poucos casais assumem, mas, por uma razão ou outra, muitos acabam deixando o sexo de lado por longos períodos e isso não significa que a vida sexual de vocês seja irrecuperável. Qualquer relacionamento longo está sujeito a fases de “seca”. Se o seu não anda lá cheio de atração, aventura ou emoção, isso é perfeitamente normal. Recuperar o tesão depende da vontade de se reconectar. Muitas vezes o casal se julga íntimo, mas é incapaz de falar sobre sexo e das dificuldades que estão presentes. Antes de pensar em revitalizar o sexo, o casal precisa estar em harmonia na organização da vida diária, fazer atividades prazerosas junto, viajar e curtir um clima de namoro. Não deixe que os filmes pornográficos invadam sua forma de se satisfazer sexualmente. Isto pode causar dependência. Reflita sobre a qualidade do seu relacionamento e as reais causas do seu afastamento. Uma boa conversa é sempre o melhor caminho, mesmo porque ela deve estar sentindo a mesma distância entre vocês.

Dra. Salete Cortez
Psicóloga clínica, pós-graduada em Sexualidade Humana e especialista em Pânico e Depressão