Dra Salete responde #20

Sexual, sexo




Está falhando na hora do sexo, com medo de contar que perdeu a virgindade ou com problemas no casamento?

Ultimamente tenho falhado com bastante frequência na hora do sexo, mas isso era muito raro de acontecer. o que pode estar acontecendo comigo? P.J.L, 45 anos.

A falha na hora do sexo é um fator que afeta a qualidade de vida do homem de forma avassaladora. Aos 45 anos, muitos fatores devem ser investigados, como os níveis de testosterona, dependência do álcool, obesidade, uso de medicações para doenças crônicas, doença cardiovascular, entre outros. Em 70% dos casos, a causa é psicológica, ou seja, algumas questões emocionais atrapalham o livre fluir da resposta sexual. Pode ser que o homem consiga sentir desejo, mas, quando precisa ficar na fase da excitação, fatores emocionais atrapalham a manutenção da ereção e provocam a perda parcial ou total da mesma. Seja qual for a causa, se emocional ou fisiológica, a psicoterapia com um psicólogo especialista em Sexualidade Humana é imprescindível, pois a intensa ansiedade vivenciada pode gerar novos sintomas e agravar ainda mais a situação, de tal forma que, o que poderia ter tido solução rápida, se instala em um ciclo de falhas repetitivas que pode levar, inclusive, à depressão. Não espere que o citrato de sildenafila resolva a questão, busque profissionais que não mascarem a situação, mas que lhe ajudem efetivamente a superá-la sem recaídas.



Minha mãe quer me levar à primeira consulta ao ginecologista, mas tenho medo da reação dela ao descobrir que perdi a virgindade. Como posso contornar isso? B.O.S., 15 anos.

O ideal seria aproveitar a oportunidade para conversarem sobre intimidade sexual na adolescência, mas acho bacana a disponibilidade que sua mãe tem para começar a incluir a sexualidade nas conversas, mesmo que seja desta maneira mais formal. Você pode dizer que se sente envergonhada e que gostaria de entrar sozinha. Ela já teve 15 anos e sabe como as coisas são. Talvez seja a oportunidade que ela precisa para entender melhor que você já está mais adiantada do que ela imagina, mas, ao mesmo tempo, não perca a oportunidade de esclarecer suas dúvidas com a médica sobre o melhor anticoncepcional para usar. Vocês vão passar bem por esta experiência e quem sabe até ficarão mais próximas.

Minha esposa e eu só brigamos ultimamente. Às vezes, penso em terminar, mas desisto só de pensar em ficar longe dos meus filhos. O que posso fazer para salvar meu casamento? C.A., 41 anos.

Na vida, existem os momentos bons e os momentos desafiadores. Quando um casal não está em sintonia, não quer dizer que não irá retomá-la nunca mais. A dificuldade na compreensão do que está acontecendo leva à frustração e à busca por uma saída rápida, ou seja, a separação. Geralmente, as pessoas pensam os conflitos como se esses não pudessem ser superados. Vou explicar: Ao longo dos anos, cada um de nós amadurece e nossas experiências nos transformam, alterando nossa forma de sentir e de pensar. A falta de entrosamento do casal pode levar a dificuldades sexuais, emocionais, traição, pouca empatia, brigas constantes, divergências sobre a educação dos filhos, carreira, dinheiro, cuidados com a casa. Os estilos de comunicação diferentes entre homens e mulheres também costumam potencializar os problemas. Quando um já não entende mais o que o outro diz, o ideal é buscar uma ajuda profissional para que as mudanças da vida não provoquem uma separação desnecessária, mesmo porque é importante entender que mudaremos novamente outras vezes ao longo dos anos. A terapia de casal ou terapia conjugal é uma terapia em que ambos os parceiros participam, tendo o foco nas dificuldades específicas que estão vivenciando repetidamente e no aprendizado que necessitam.

 

Dra. Salete Cortez
Psicóloga clínica, pós-graduada em Sexualidade Humana e especialista em Pânico e Depressão