Empreendendo e aprendendo

Lucas Baleche




Conheça a história de vida profissional de Lucas Baleche, o Empresário do Mês da Revista O Comércio

Angelo Franchini Neto

O ano de 2007 mudou para sempre a vida de Lucas Nogueira Baleche. Foi naquela época que ele aceitou encarar um desafio e tanto: se tornar empresário e empreendedor. “Eu havia acabado de voltar de uma viagem que havia feito fora do país, quando o meu pai, que está há 35 anos na área de segurança e saúde do trabalho, nos lançou um desafio, resolveu seguir uma carreira solo e montou uma empresa, a Focus – Gestão Ocupacional Sustentável”. Lucas e o irmão, Bruno, entraram como sócios no negócio. “Começamos meio que no susto, até porque a gente não tinha nenhuma expectativa ou experiência administrativa”.

No começo, Lucas era responsável pelas partes financeira (compra, formação de preço, definição de fluxo) e administrativa (contrato e leis trabalhistas). “Fiquei concentrado no processo de desenvolvimento de preços. A partir do momento em que conseguimos chegar a um denominador comum, comecei a delegar funções na Focus – Gestão Ocupacional Sustentável e a assumir o meu espaço”. Empresa e empresário começaram a, paralelamente, se desenvolver. “Eu aprendi tudo o que sei na prática, e isso não recomendo a ninguém. Com planejamento, você sai muito na frente, e é isso que fazemos hoje, não damos mais nenhum passo sem planejarmos”. Ainda segundo o Empresário do Mês, lidar com as adversidades faz parte do dia a dia. “Todo dia você tem uma surpresa ou um problema para resolver”.



Além da Focus – Gestão Ocupacional Sustentável, o Grupo Focus também é formado pela Escola Efocco. “O meu irmão, Bruno, fica mais na escola enquanto eu conduzo os trabalhos na Focus – Gestão Ocupacional Sustentável. Mas independentemente disso, ninguém toma qualquer média ou grande decisão sem consultar o outro”. Nessas decisões, ter um plano B na manga sempre é válido. “Se não der certo o plano A, o que vamos fazer? Vamos perder quanto em caso de insucesso? É assim que sempre devemos pensar”.

Para o futuro, as perspectivas do Grupo Focus são as melhores. “No que tange a Focus – Gestão Ocupacional Sustentável, o mercado está compreendendo a necessidade de trabalhar com prevenção, segurança e saúde do trabalhador. Falando da Escola Efocco, a expectativa também é muito boa. Estamos planejando ampliar a escola, estruturalmente e também com relação aos cursos. Após 11 anos de Focus – Gestão Ocupacional Sustentável e quatro anos de Escola Efocco, conseguimos enxergar que o trabalho foi bem feito lá atrás. Agora, queremos superar a expectativa do mercado e fazer a diferença, finaliza o sócio do Grupo Focus.