Artigo de maio de Beatriz Vieira

calmaria, reciprocidade, protestante, vida, lembranças, empatia, falta, ser feliz, Momento




Família ê, família ah, família!

“Se o Senhor não edificar a família, em vão trabalham os que a edificam” (Salmos 127:1). O mês de maio é considerado o mês da família, e como é especial esse mês. Para mim, família é um projeto de Deus. Existem famílias pequenas e grandes, algumas tímidas e outras completamente extrovertidas. Falo por mim, vivo em uma grande família, que tem amor de sobra e um pouco de loucura também (porque isso não faz mal a ninguém). Família é viver em amor, em harmonia. É um amor verdadeiro, incondicional, que une as pessoas, mesmo com as diferenças. Claro que, na maioria das vezes, o estresse sempre aparece em alguns momentos, mas o amor resolve tudo.

Falo isso porque tudo acontece e já aconteceu em minha família. É uma família normal, as pessoas têm as mais diversas idades. Crianças nascem e trazem alegria em todos os momentos de união. São as crianças que nos fazem surgir um sorriso no rosto, por qualquer nova bobeira que eles façam e, com doçura, conquistam a todos, desde o primeiro dia de vida. Por isso eu agradeço à minha família, materna e paterna, por todo suporte. Não só os familiares de casa, mas todos que são sangue, do meu sangue. Vocês são meu alicerce para tudo, faço tudo por vocês. É amor incondicional. Que Deus esteja sempre ao nosso lado, que tenhamos uma relação de amor e respeito, como sempre tivemos.



Além do mês da família, é o mês das mães também. Que dia especial. O segundo domingo é de festa e de reunião em família. É um momento onde todos os olhos estão virados para elas. Muitos dizem que o homem é o cabeça da família, mas acredito que a mulher, a mãe, é quem decide muitas coisas. É ela quem consegue enxergar tudo o que se passa. É ela quem se preocupa com os filhos, o horário que eles vão chegar, onde estão e tudo o que se passa na vida deles. Sim, elas merecem todos os presentes do mundo, elas merecem todo amor do mundo, e que passem seus dias tranquilos, com aqueles que amam ao lado. E agradeço em especial à minha mãe. Obrigada por você estar sempre ao meu lado e me fazer melhor a cada dia. Eu te amo!

Beatriz Vieira

Jornalista da Revista O Comércio