A moda que transforma

Moda




Deise encontrou no estilo dos artigos feminino a oportunidade de empreender e melhorar o bem-estar das suas clientes

Priscila Pegatin

Para Deise Oliveira Sousa, 50 anos, o mundo da moda tem um significado que vai além de marcas, tamanhos, estampas e tecidos. Foi entre as peças que compõem o look feminino que a Capa de outubro viu a oportunidade de viver novas experiências e mudar a vida das pessoas ao seu redor.

A história de Deise com o segmento é antiga e trilhou alguns caminhos antes de chegar a Lençóis Paulista. Formada em economia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, ela ocupava um cargo de liderança em uma empresa na capital paulista quando a paixão pela moda e o seu impacto na vida das pessoas falou mais alto. Colaboradora de longa data da companhia, Deise decidiu deixar a função para investir num sonho: empreender com sentido. “O meu sonho era empreender em um segmento que gerasse experiências vivenciais com possibilidades de transformação na vida humana e a moda foi uma associação possível entre o desejo de empreender e o de transformar”, conta.



Com planejamento, esforço e dedicação, a empresária abriu a primeira loja na sua cidade natal, São Paulo. Apesar do sucesso nos negócios na capital, principal polo da moda do país, depois de cinco anos no setor Deise decidiu se mudar para Lençóis Paulista para realizar um outro sonho, desta vez afetivo. “Iniciei um novo capítulo da minha história que foi repleto de sentimentos antagônicos marcados pelos piores e melhores momentos de minha vida. Tudo vivenciado em uma cidade inicialmente desconhecida, sendo assim, a solidão e desamparado seriam sentimentos esperados. Mas graças a Deus e ao carinho e apoio das minhas clientes, da minha equipe e de pessoas também muito queridas e especiais que estiveram ainda mais próximas segurando minha mão, recebi acolhimento necessário para me fortalecer e seguir em frente”, relembra.

Paralelo à vida pessoal, Deise, com um olhar apurado das experiências adquiridas na capital, abriu na cidade a Dolls Boutique, uma loja que veste todas as idades e estilos desde o mais despojado ao clássico e atemporal.

E foi graças a Dolls que a empresária encontrou forças para superar as adversidades que surgiram nos primeiros anos por aqui. “A cidade foi muito acolhedora, me recebeu de braços abertos”, relembra, olhando para o passado.

Hoje, de volta ao presente, Deise soma 15 anos de história em Lençóis Paulista, 13 deles ao lado do filho, Pedro Oliveira.

MAIS QUE TENDÊNCIAS DA MODA

Deise aceitou o convite para ser Capa da Revista O Comércio em um momento importante da sua carreira. A reinauguração da Dolls Boutique começou ontem (9) e segue neste sábado (10). A loja está de cara nova e atende em novo endereço.

Localizada na rua Geraldo Pereira de Barros, nº 1.002 a decisão de mudar surgiu com a vontade da empresária em oferecer mais comodidades para seus clientes. “É um novo espaço, um lugar maior, mais aconchegante e com amplo estacionamento, onde o maior objetivo é gerar novas experiências e fortalecer ainda mais os laços com os nossos clientes”, conta.

Deise explica que a Dolls continua sendo referência em moda feminina e acessórios do manequim 36 ao 56, com peças que vão muito além de vestir bem, mas que contribuem para o empoderamento e bem-estar da mulher. A empresária ressalta que, para a mulher se sentir bonita, além de se vestir bem, é preciso cuidar da saúde e ter atitudes empáticas no seu dia a dia. “Acredito fortemente que o nosso mundo interno reflete o nosso mundo exterior. Por isso não vejo a moda apenas como tecidos e sim como uma expressão de um estado de espírito”, finaliza Deise, a Capa da edição de outubro.