Móveis da área externa

área externa




Na hora de decorar, as peças, além de bonitas, precisam ser resistentes

Priscila Pegatin

Ter a natureza mais perto e criar um ambiente confortável para curtir com a família e os amigos. A parte externa das casas cada vez mais ganha destaque na decoração.

Seja na varanda, jardim ou piscina, os móveis pedem um design casual e precisam de certos cuidados na escolha.



A seguir, Deise Garcia, proprietária da Tapeçaria Real, separou dicas para ter móveis bonitos e por muito mais tempo.

área externa

As peças da área externa

Para espaços cobertos ou ao ar livre, os móveis mais pedidos e que dão um charme ao ambiente são os sofás, pufes, bancos, cadeiras e as famosas chaise conchas – móvel redondo, ideal para beira da piscina.

A escolha de uma ou mais peças deve levar em consideração o espaço e a função que a área deve ter.

Por ficarem expostas à chuva e ao sol, Deise explica que esse tipo de mobília precisa ter um revestimento apropriado, garantindo maior vida útil à peça. “Indicamos os tecidos impermeabilizados, também conhecidos como acquablock. Eles são específicos para este tipo de móvel”, diz a proprietária da Tapeçaria Real. Entre as demais opções, os sofás em fibras também estão em alta na decoração. “São resistentes, fáceis de limpar e duram bem a chuva, frio, calor e sol. O acabamento é parecido com a palha, resultando em um visual sofisticado para o ambiente”, completa.

Sobre as peças, elas podem ser fabricadas sob medida ou até reformadas, ficando o detalhe final com a escolha da cor do tecido. “As cores são diversas, tem para todos os gostos. Por ser um ambiente externo, as peças estampadas são as mais pedidas, por oferecer um colorido diferente ao espaço”, aconselha.

Móveis por mais tempo

Para prolongar a vida útil das peças das áreas externas, Deise explica que além da escolha certa do material deve-se se preocupar com a higienização correta da peça. “Oriento lavar com sabão neutro e passar pano úmido, só! É bom evitar produtos que contenham soda na composição, eles podem danificar o tecido”, finaliza.