Pensando no futuro

futuro




Mãe da Emanuele, de 3 anos, Erica viu nas roupas infantis uma oportunidade de empreender

Priscila Pegatin

Investir agora pensando no crescimento profissional do futuro. Foi a partir desta ideia que Erica Regina de Souza Cassiano resolveu inovar e criar uma carreira paralela a que estava acostumada.

Erica tem na bagagem uma experiência profissional de mais de 12 anos no departamento de Recursos Humanos de uma empresa do ramo de prestação de serviço da construção civil. Mas, inquieta na profissão e com um tino empreendedor, decidiu, há quatro meses, se tornar também empreendedora. Nascia a Manu Kids, loja de roupa infantil, em Lençóis Paulista.



A Empresária do Mês é mãe da Emanuele, de apenas três anos, e viu no segmento uma oportunidade de prosperar. “Crianças crescem e perdem roupa o tempo todo. É como uma esteira que nunca para”, brinca.

Nova no segmento, mas não no mercado, Erica conta que utiliza tudo que aprendeu até agora para empreender. “Adquiri muita experiência ao longo desses anos no RH e isso tem me ajudado diariamente a solucionar problemas e principalmente em lidar com pessoas”, explica.

Ainda no emprego no departamento de RH, Erica mantêm em paralelo a administração da loja e, claro, os cuidados com a família. A jornada tripla até cansa, mas nunca foi motivo para a Empresária do Mês desistir do sonho de ser empreendedora. “É duro. Tenho que saber lidar com situações sem misturar os fatos de cada lugar. Trabalho com RH até as 17h, depois vou para a loja e, em seguida, tem a família”, diz sobre a rotina.

Apesar do pouco tempo empreendendo, Erica já encarou um desafio antes mesmo da inauguração da loja. “Já tinha o ponto para alugar e veio a temida greve dos caminhoneiros. Passaram diversas dúvidas: como chegariam as mercadorias? Como buscar as mercadorias? Que decisão tomar? Assinar o contrato de aluguel e reservar o ponto ou não?”, relembra. “Decidi arriscar mesmo sem saber a resposta futura e graças a Deus deu tudo certo”.

E já de olho no futuro, esse um pouco mais distante, Erica revela que deseja crescer com a loja. “Tornar referência no vestuário infantil e trabalhar com grades maiores, visto que hoje atendemos com peças até o número oito”, diz sobre os planos a Empresária do Mês.