Vamos conversar?

Menopausa, Mães





Olá pessoal! Tudo bem?

Meu nome é Octávio, sou médico Ginecologista e Obstetra, formado na Faculdade de Medicina da Unesp, em Botucatu. Sempre gostei de conversar, aconselhar e aprender junto, achar soluções, e agora tenho a oportunidade de aplicar o que eu aprendi nos estudos (e na vida) aqui com vocês.

Nessa coluna vamos tirar dúvidas sobre Ginecologia, Obstetrícia, saúde da mulher, sexo, preocupações, tudo que der vontade! Não tenha medo nem vergonha, pode perguntar o que quiser (é anônimo!), e assim, pouco a pouco, vamos combater todas as neuras que sempre colocaram na nossa cabeça.



Vamos lá? Hoje temos uma dúvida muito comum:

“Não me dou bem com nenhuma pílula anticoncepcional. Fico desregulada, tenho inchaço… Sem a pílula, menstruo certinho, mas tenho medo de engravidar! E agora?” B.M.R.S. 22 anos

Essa pergunta é ótima para gente já começar dizendo o seguinte: existem vários métodos para se evitar gestação, a pílula é somente uma das opções. Muita gente deposita uma fé enorme na pílula, mas tem algumas coisas que precisamos lembrar!

1) tem que tomar a pílula bem certinho, todo dia no mesmo horário, do jeito que seu médico orientou (com ou sem pausa, depende de cada tipo);

2) mesmo tomando bem certinho, a pílula não é 100% segura! Na verdade, não existe nenhum método 100% seguro. Quem toma a pílula perfeitamente, tem uma segurança em torno de 99%. Então ainda tem um pequeno risco… O único jeito de ter certeza que não vai engravidar é não fazendo sexo!

Sabendo disso, no seu caso uma opção bem legal seria o DIU de cobre. É um método seguro (um pouco mais que 99% de eficácia), que é colocado dentro do útero e fica ali por até dez anos, podendo ser retirado a qualquer momento se você mudar de ideia e quiser engravidar, ou se tiver alguma reação. É interessante porque não tem risco de esquecer, como a pílula; tem uma eficácia bacana; dá para reverter se não gostar; e não tem nada de hormônio. Além de ser barato (em torno de R$100), às vezes consegue até colocar pelo SUS. Procure seu médico para conversar sobre isso e tomar a melhor decisão juntos.

Por hoje é só, mas continuaremos por aqui nos próximos meses! Mande suas dúvidas para a Revista, ou pelo instagram @ginecosemneuras, vamos conversar mais e tirar todas as dúvidas sobre saúde de mulher. Até a próxima!

Octávio Legramandi
Ginecologista e Obstetra graduado e especialista pela Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP

Confira outros artigos de Octávio Legramandi no site da Revista O Comércio